A estranha vida do arzinho.

Era uma vez um arzinho que estava de mal com a vida.

Quase ninguém o via e dizia-se que andava sempre com a cabeça no ar. Estava perdido, solitário e estranho: era imposível reconhecê-lo. Até a mãe dizia que ele andava com mau ar quando antigamente aparecia sempre bem-disposto, sempre a dar o ar de sua graça. O pai, preocupado, tentou convencer o filho a mudar de ares, mas não conseguiu.

Mais tarde, descobriu-se a causa de tudo isto: o ar estava viciado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: